Login
Imagen de Avatar
Nombre

cristina reis

Organización

associação de moradores e amigos dos postos 2 3 4 e 5 de copacabana

Breve presentación

uma entidade sem fins lucrativos é a união e organização de moradores, que visa o bem estar e a melhoria da qualidade de vida do seu bairro e da própria comunidade que elege os membros de sua diretoria com a finalidade reivindicar melhorias junto ao poder público como: segurança, saúde, cultura, educação e proteção ao meio ambiente urbano.

Idioma

Português

Región

América Latina

  • hace 6 años, 8 meses cristina reis ingressou no grupo Rethinking and changing world governance
  • hace 6 años, 8 meses cristina reis publicou uma atualização:

    O réveillon de 2012 que seria ”ecologicamente correto”, do ponto de vista do show pirotécnico, foi o mais poluente de todos. A grande mídia, os patrocinadores e o poder público orgulham-se de comemorar o Rio+20 com a cor verde…, quando é cientificamente provado que o nitrato de bário, oxidante fundamental para obter esta cor do espetro, é considerada a ”dirtiest bomb”.
    Como não é suficiente a ilusão de sustentabilidade, em Copacabana, os produtos são confeccionados com casco em plástico – os mesmos que causaram acidente que ocorreu 2001, provocando mortes e ferimentos de queimaduras em diversas pessoas – que, quando chegam à altura ideal para arrebentar, e acender as estrelas que formam os efeitos de luz e cor, por efeito da gravidade obviamente caem…, em fragmentos. O problema é que, em Copacabana, caem no mar, de onde dificilmente serão recolhidos. Ficam depositados nas areias contaminando diretamente a todos. E pelo ar contaminado de fósforos e de outros componentes químicos altamente nocivos que entram pelas vias respiratórios.
    A França e a Índia os fogos de artifícios foram proibidos por diversas questões. E já é hora do Brasil se posicionar e arrumar uma outra alternativa mais saudável para a comemoração das nossas festas, dentre elas, o réveillon.
    E nem falo do CO2 que foi produzido pelas dezenas de geradores que alimentaram toda à parafernália festiva. E o que dizer das emissões de radiação de antenas de telefonia móvel que provocam, não só problemas de comunicação e de telefonia nos estabelecimentos residenciais e comerciais, e que no raio de um diâmetro de 5 metros e que de algumas horas estão expondo a população a emissão de frequência radioativa, que não levam em conta o impacto das doenças neurológicas, glaucoma e do câncer.
    Será que isso entra no espirito ”verde” e na filosofia ambientalista do RIO + 20?

  • hace 6 años, 8 meses cristina reis tornou-se um membro registrado
  • Cargar más